1978-1982 Roupa Velha

Nesse período tive a oportunidade de conhecer Avendano Júnior, cavaquinista pelotense que, na minha opinião, foi o instrumentista que tecnicamente mais se aproximou de Waldir Azevedo.

Com sua capacidade e simplicidade, além de nos prover de preciosas dicas musicais, foi sempre um incentivador. Até os dias de hoje, ele continua fazendo seguidores.

O Regional Roupa Velha fez sua primeira apresentação em público no dia 12 de outubro de 1978, durante um evento anual no Clube Brilhante promovido pela Escola de Violão Beatriz Rosseli. A formação original do grupo era a seguinte:
– Hélio Luis de Paula Fernandes (Ise) – passofundense, entusiasmado pela música, inicialmente o solista de cavaquinho e violão de 7 cordas.
– Luis Eduardo de Paula Fernandes (Edu) – passofundense, fazia centro de cavaquinho e violão de 6 cordas.
– Ernani Magnabosco (Kung) – passofundense, um dos líderes do grupo, percussionista (pandeiro e agó).
– Alexandre Virgílio Assumpçãoo (Alex) – passofundense, percussionista (surdo).
– Paulo Ricardo Duarte Martins (Paulão) – pelotense, multi-instrumementista.
– Paulo Roberto Duarte Martins (Paulinho) – pelotense, cavaquinho e bandolim.

Em função do meio universitário que quase todos viviam (eu era a excessão em função da idade, 16), as festas de repúblicas sempre foram um “marketing” forte para o grupo.

Em 23 de março de 1979, acontecia no auditório do Colégio Gonzaga, o primeiro show oficial do Grupo, denominado A Volta do Chorinho. Embora o grupo fosse amador, a estrutura do show mostrou um esquema bem montado com cartazes bem produzidos espalhados pela cidade, divulgação em mídia, livreto com o roteiro do show distribuído aos espectadores. Isso tudo ajudou para que os novecentos lugares do auditório fossem ocupados.

As apresentações foram constantes, promovidas principalmente pelo DCE da UCPEL (Universidade Católica de Pelotas). Em agosto daquele ano, o grupo foi reconhecido como Expressão Cultural da UCPEL, participando de todos os eventos oficiais da Instituição.

Em setembro de 1979, foi realizada a apresentação do segundo trabalho denominado “A Hora e a Vez do Chorinho”, no Teatro Guarany, teatro majestoso com aproximadamente 1500 lugares. Esse show foi apresentado inicialmente em Passo Fundo, cidade que, em função da forte ligação, recebeu o grupo de forma muito calorosa.

Em 1980, o grupo foi convidado pelo então Secretário da Cultura do Estado, Barbosa Lessa, a fazer parte do circuito cultural, o que proporcionou a divulgação do trabalho em diversas cidades do estado durante a implantação dos Pólos Culturais.
Nesse mesmo ano, foi lançado o show “Duas Gerações do Chorinho”, com forte produção artística, que homenageava Avendano Júnior pelos seus 25 anos de música.

1981 foi o último show montado pelo grupo, já sem a presença do Kung (Ernani Magnabosco).
O show “Antologia do Chorinho” apresentou uma coletânea de músicas que formaram a base do chorinho, com a colaboração de interpretes locais convidados.

No final de 1982, como já era esperado, o grupo se desfez com a saída de alguns componentes em função do término do curso universitário, componentes esses que eram a essência do grupo, e porisso, insubstituíveis.

Conversa Apto -
00:00 / 00:00
Apto - Paulo Ricardo e Ise
00:00 / 00:00
Solidão - Paulo Ricardo e Ise
00:00 / 00:00
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now