Stuttgart

 

Durante a minha fase de pesquisa na internet, encontrei a Elisa, flautista baiana com quem participei de várias rodas de choro em Salvador, que mora atualmente em Stuttgart. Os contatos se estreitaram já com a viagem em andamento e, na véspera da minha saída de Paris, consegui viabilizar minha ida para a Alemanha, minha 4° parada musical.
No dia seguinte à minha chegada, encontrei o Cristiano, violonista que mora na Alemanha, e o Gabriel, bandolinista soteropolitano, iniciando sua estada na Alemanha, e, no saguão do hotel, já fizemos uma prévia da roda de choro que aconteceria no dia seguinte.
O grupo básico da roda dia 25 era formado pela Elisa Goritzki, Dudu Reis e Raul Pitanga, todos soteropolitanos, e Cristiano Fischer, portoalegrense.
Contou ainda com a participação de uma trombonista e um saxofonista, ambos alemães, Luciano no violão, Gabriel e eu no bandolim.
O evento foi formal no formato de apresentações individuais, mas totalmente descontraído nas execuções, sendo muito bem recebido pelo público presente.
Após o evento, como é de costume, estendemos a noite com mais música e, principalmente, com muita interação.
Voltei ao hotel, já na manhã de sábado, em tempo de arrumar a mochila e partir para uma viagem de trem durante todo o dia e parte da noite até chegar em Toulouse.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now